Nome: Diego Alves Carreira
Nascimento: 24/06/1985
Possui dupla cidadania: Brasileira e Italiana
Posição: Goleiro
Peso: 83 kg
Altura: 1,88m


Entre os anos de 2001 e 2004, disputou 28 partidas internacionais e sofreu apenas 15 gols atuando pelo Botafogo FC de Ribeirão Preto (SP). Foi eleito o melhor goleiro nos 3 maiores torneios de futebol da Alemanha que disputou em 2003 pelo Botafogo FC, o Nokia Debitel Cup em Dusseldorf, Lzo Cup em Bremen e Finanzgruppe Cup em Oberndorf, quando ainda jogava por categorias de base.

Foi transferido para o Clube Atlético Mineiro em 2004. Integrou-se a equipe de profissionais do Clube Atlético Mineiro no mesmo ano.

Pelo Clube Atlético Mineiro, estreou em 2005 na partida em que venceu o URT (CAM 4 X 1 URT) pelo Campeonato Mineiro 2005. Em 2006, foi um dos destaques do Atlético MG ao ser Campeão Brasileiro 2006 da série B, ajudado o clube a subir de volta a primeira divisão somente um ano após seu rebaixamento. No ano seguinte sagrou-se Campeão Mineiro 2007, onde foi considerado o Melhor Goleiro do Campeonato Mineiro 2007 e Melhor Goleiro do ano de 2007 em Minas Gerais. Na sua passagem pelo Atlético MG foram 61 partidas e apenas 65 gols sofridos.

Em julho de 2007, Foi vendido para o UD Almería da Espanha, clube que acabara de subir à primeira divisão do Campeonato Espanhol.

Em sua primeira temporada na Espanha, estreou em um partida pela Copa do Rei contra o Levante (Levante 2 X 1 Almeria), já pelo Campeonato Espanhol, sua estréia foi contra o Sevilla, vencendo a partida por 1 a 0 e sendo o grande destaque da partida e um dos principais responsáveis pela vitória. Fazendo história, foi o primeiro goleiro brasileiro a jogar pelo Campeonato Espanhol e pela Copa do Rei.
Na temporada 2007-08, Diego obteve o recorde de invencibilidade, após ficar 679 minutos sem levar gol, batendo o récorde atual da temporada que era de Iker Casillas (Real Madri e Seleção Espanhola) de 575 minutos, passando a ocupar a 10ª marca na história do Campeonato Espanhol. O UD Almeria terminou a temporada na 8ª posição e Diego Alves foi considerado um dos principais responsáveis pela histórica campanha de um clube recem chegado a primeira divisão. Na temporada 2007-08, Diego atuou em 24 partidas e sofreu apenas 28 gols.

Em 2011, foi tranferido para o Valencia CF. A mudança lhe rendeu a chance de participar das grandes competições europeias. No primeiro ano, fez a sua estreia na Liga dos Campeões, sendo titular contra Chelsea, da Inglaterra, Bayer Leverkusen, da Alemanha, e Genk, da Bélgica.

Diego ganhou fama como pegador de pênaltis na sua passagem de dez anos pelo futebol espanhol. O jogador colecionou recordes na La Liga. Um deles é o de maior número de defesas na história da competição com 22 em 49 cobranças. O antigo detentor era Adoni Zubizarreta, que tinha defendido 16 em 102 pênaltis. O outro é o de maior defesas em uma mesma edição com 6 defesas na temporada 2016/2017. O aproveitamento do brasileiro é assombroso: 51%. No total, nas dez temporadas, o brasileiro fez 25 defesas, uma acertou a trave e outra foi para fora em 53 cobranças. Diante de Cristiano Ronaldo, o aproveitamento é de 75%, com três defesas em quatro enfrentamentos. Além do craque português, Messi, Griezzman, Diego Costa, Mandzukic, Bacca, Rakitic e Kanouté também já sofreram nas suas mãos.

Consagrado no futebol europeu, Diego Alves acertou o seu retorno ao Brasil em julho de 2017 para atuar no Flamengo com contrato até dezembro de 2020. O goleiro é um dos nomes cotados para integrar o grupo da Seleção Brasileira na disputa da Copa do Mundo de 2018 na Rússia.

Na Seleção Brasileira, Diego Alves esteve presente em várias convocações, sendo elas: Copa do Mundo Sub20, Pré-Convocação para a Copa América 2007, Eliminatórias para a Copa do Mundo 2010 (Brasil x Argentina e Brasil X Paraguai), Jogos Olímpicos de Pequim 2008 e Copa América Centenário em 2016 são algumas delas.

Para saber mais sobre o goleiro Diego Alves como vídeos, estatísticas, partidas realizadas, e próximas partidas, acesse todo o conteúdo do site.